“Lembranças de Boal” de Iná Camargo Costa

Texto de Iná Camargo Costa publicado na edição 7 – Homenagem a Augusto Boal – da Revista Vintém, projeto editorial da Companhia do Latão, publicada em 31 de julho de 2oo9.

LEMBRANÇAS DE BOAL
Iná Camargo Costa

  1. Noticiário político-cultural

Os jovens que tinham 15, 16 anos, como eu em 1968, e se interessavam por teatro, sabiam de Augusto Boal e do teatro de Arena de São Paulo por diferentes meios e de maneira indireta, isto é, nós sabíamos sem saber muita coisa. É o que se chama informação de que somos abastecidos pela indústria cultural. Basta lembrar que uma das músicas brasileiras de maior sucesso em 1965 foi Carcará, gravação de Maria Bethânia. Só vim a saber muito tempo depois que ela integrava o Show Opinião, e que Augusto Boal participou da produção deste espetáculo e assegurou a pessoa jurídica necessária à sua estréia através do Teatro de Arena, pois o Teatro Opinião só foi criado depois do espetáculo.

Para dar mais um exemplo, a música Upa, neguinho, gravada por Elis Regina, e proveniente do espetáculo Arena conta Zumbi, também tocou muito no rádio e no ano de 1965 era regularmente interpretada por ela em seu programa de televisão, O fino da bossa. Por essa via, a série Arena conta… e os nomes de Augusto Boal e Gianfrancesco Guarnieri, sobre os quais era possível saber alguma coisa no noticiário dos jornais, passaram a incendiar a nossa imaginação.

Não é preciso multiplicar os exemplos: já está claro que os jovens que moravam nos confins do Estado de São Paulo – como eu, primeiro em Chavantes e depois de 1967 em Botucatu – passaram a acompanhar com o máximo interesse, através de revistas, jornais, programas de rádio e de televisão, toda a produção cultural daquela geração, que se tornou referência para muitos de nós. Em primeiro lugar os cantores e intérpretes e depois os compositores, como Edu Lobo e Guarnieri, autores de Memórias de Marta Saré, defendida no IV Festival da TV Record, em 1968, por Marília Medalha, também atriz do Arena (ver post scriptum, abaixo).

Continuar lendo

Autorização de uso de imagem para banco de dados digital

Queremos comunicar com muito orgulho e satisfação que estamos na fase final da digitalização de uma parte considerável do acervo de Augusto Boal.

Estes documentos serão disponibilizados de forma  inteiramente gratuita em uma plataforma digital na internet.
Para isso isso precisamos da colaboração de todos e solicitamos aos atores do Teatro Arena de São Paulo que trabalharam com Boal nos anos 60/70 ou aos seus herdeiros que nos enviem uma autorização de uso de imagem segundo o modelo que segue:

TERMO DE AUTORIZAÇÃO DE USO DE IMAGEM E VOZ

Pelo presente instrumento, eu, ( nome completo), abaixo qualificado e assinado, AUTORIZO o Instituto Augusto Boal, organização sem fins lucrativos com sede na Cidade do Rio de Janeiro, RJ, na Rua Francisco Otaviano, 185/41, Copacabana, CEP 22080-040, inscrita no CNPJ sob nº 13.069.431/0001-56, doravante denominada simplesmente “IAB”, de forma inteiramente gratuita, a título universal, em caráter definitivo, irrevogável e irretratável, a utilizar a minha imagem e voz, registradas em atividades realizadas no Teatro Arena de São Paulo , seja através de fotos, gravações de áudio, ou audiovisuais, com o objetivo de disponibilizar tais documentos em banco de dados digital, a ser disponibilizado gratuitamente no site do IAB na internet, ou em outro website por ele indicado, no Brasil e/ou exterior, com o intuito de disponibilizar o acesso ao acervo Augusto Boal aberto ao público, para que a sua obra se mantenha viva, acessível e em uso, facilitando a pesquisa assim como a aplicação das suas técnicas.

Por esta ser a expressão da minha vontade, declaro que autorizo o uso acima descrito sem que nada haja a ser reclamado a título de direitos conexos à minha imagem ou a qualquer outro, e assino a presente autorização em 02 vias de igual teor e forma.

O instrumento é firmado em caráter irrevogável e irretratável, ficando eleito o foro da Comarca da capital do Rio de Janeiro para dirimir quaisquer dúvidas oriundas deste Termo.

Lugar e data
______________________________________________________________________
 Nome:
Identidade:
CPF:
Endereço:
_______________________________________
Testemunha 1:
_______________________________________
Testemunha 2:
Queremos aproveitar esta ocasião para agradecer mais uma vez à equipe encabeçada pela historiadora Celia Leite Costa que com tanto cuidado e dedicação realizam esta delicada tarefa.
Celia, Charlyne, Anita, Thais, muito obrigada!