Fernanda Montenegro

Hoje Fernanda Montenegro faz 87 anos e relembramos seu trabalho em conjunto com Augusto Boal.

Em 1984 Fernanda escreve carta a Augusto Boal, ainda exilado, sobre o processo das Diretas Já!:
“Espero que eu, ao acordar, as Diretas Já tenham sido aprovadas. O Congresso está cercado pelo Exército. Dizem que pra proteger as instituições. Deus nos acuda. Censura geral. Notícias só nos jornais. A mobilização popular é total e, se não passarem as Diretas Já o pau vai comer. O povo não vai voltar pra casa não: ninguém aguenta mais tanta corrupção e repressão. São vinte anos, Boal! Até já…

São duas horas da manhã. A televisão comunica diretamente do Congresso que a Ementa Diretas Já não passou. Deus nos salve! A madrugada saiu sem nenhuma notícia mais.”

Carta publicada no Correio IMS: https://www.correioims.com.br/carta/deus-nos-acuda/

Em 1986 já de volta ao Brasil Augusto Boal dirige Fedra de Jean Racine com tradução de Millôr Fernandes, com Fernanda Montenegro no papel principal.

A montagem estreou no Teatro de Arena do Rio de Janeiro com Edson Celulari no elenco, figurino e cenografia de Hélio Eichbauer.

Colecao_04_Infoto

Foto de Luciano Moura. Fernanda Montenegro em cena de “Fedra” no Teatro de Arena do Rio de Janeiro (1986)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s