O Corsário do Rei na imprensa

Augusto Boal escreveu a peça “O corsário do rei” em 1985, em seu retorno a Brasil após 14 anos exilado. A peça, encenada no Rio de Janeiro, no Teatro João Caetano, suscitou intensa discussão na época, revelando as divergências da classe artística no período posterior a ditadura militar. Seguem duas reportagens que ilustram este momento.

Texto de Tarso de Castro publicado n´A Tribuna da Imprensa em 1 de outubro de 1985:

Os corsários do fascismo - Tarso de Castro.jpg

Entrevista de Christine Ajuz e Marília Martins publicada na Revista IstoÉ em 23 de outubro de 1985:

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s