Boal continua lavrando o mar

No contexto do evento do SESC foi confeccionado um catálogo, para o qual a professora Priscila Matsunaga, da UFRJ, escreveu este texto abaixo.

Em sua autobiografia, Hamlet e o filho do padeiro, lançada no Brasil em 2000, Augusto Boal divide parte de sua vida em períodos de quinze anos: quinze no Teatro de Arena, quinze no exílio, quinze de volta ao Brasil. Naquele momento, Boal se preparava para um novo caminho teatral, a Sambópera, revelando o permanente interesse na problematização dos cânones teatrais.

Clique aqui para acessar o texto completo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s